As grutas de Tolantongo, México

Desde que cheguei no México e comecei a investigar os lugares que deveria conhecer próximos de Aguascalientes, a cidade onde vivo, Tolantongo foi um nome que surgiu repetidas vezes. A partir de diversas grandes cidades existem muitos tours e excursões, mas resolvi me juntar com outros intercambistas e viajamos por nós mesmos.

Um primeiro aviso: Tolantongo é muito, muito turístico – e o fato de irmos no período de férias certamente não ajudou. Mas diferentemente de outros destinos no país, o turismo é quase exclusivamente mexicano, o que garante que os preços não se inflem a padrões gringos como ocorre em muitos outros lados (vide Baja California Sur) e torna a viagem relativamente barata.

Mas, afinal…

O que há em Tolantongo?

Tolantongo, no estado de Hidalgo, é um parque natural que tem como atrativo principal suas grutas, cavernas, cachoeiras e piscinas naturais – tudo isso de águas termais. Sim, eu também quase não acreditei.

IMG-20170413-WA0003

Cartão postal principal de Tolantongo.

Piscinas termais. Paisagem maravilhosa. Eu já falei TERMAIS, né?

IMG-20170409-WA0048-1
Essas piscinas são bem menos movimentadas que as redondas (que são a marca registrada de Tolantongo). Querendo um pouco de paz e tranquilidade, essa é a minha sugestão.

IMG-20170409-WA0078

Cachoeira; ali em cima é a entrada pra gruta, e embaixo há outra caverna.

Essa gruta é bizarra. Entrando pela caverna, caminhando cada vez mais profundo, o vapor transformando isso tudo quase em uma sauna. Impossível explicar.

IMG-20170409-WA0069

Amanhecer em Tolantongo

Além dos atrativos naturais, se pode fazer tirolesa por 200 pesos.

Já deu vontade de ir? Muito bem, vamos operacionalizar…

Quanto custa + infraestrutura

A entrada no parque custa 120 pesos por dia (140 em época de férias, como março/abril, quando eu fui) e inclui o camping. Se você não tiver barraca ou outros equipamentos de acampamento, pode alugar por lá (com um valor médio de 100 pesos por dia por barraca), ou levar o seu. Os banheiros são limpos e tem água quente. Não espere ter sinal de celular.

Se você é mais do tipo que prefere um conforto ao invés de um saco de dormir em cima de um chão de pedra (graminha no hay), está lendo o blog errado. Não, brincadeira, seja bem vindo – dentro do parque há mais de um hotel, e você pode conferir os preços na página do parque (que é super informativa, por sinal).

É permitida a entrada com comida, mas também existem restaurantes e barezinhos dentro de Tolantongo, por um preço bem “normal de México”. Com 60 pesos se come bem e simples.

Ah, e se você for de carro, o estacionamento custa 20 pesos por dia.

Como chego?

Nós saímos de Aguascalientes, que fica a 380km de Tolantongo, e levamos 7h para chegar (motanhas…). Para isso, alugamos um carro. Por fim, acabamos pagando mais ou menos o mesmo preço de uma excursão, então vale a pena averiguar.

Para ir em transporte público, tome um ônibus à cidade de Ixmiquilpan. De aí saem os ônibus que levam a Tolantongo, e custam 50 pesos por trajeto (menos de 10 reais). Os horários dos ônibus são:

De segunda a quinta (11h, 13h30, 18h30)

De sexta a domingo (10, 11h30, 13h30, 15h30, 17h)

Dicas gerais

Se você busca por calma e tranquilidade, evite o período de férias e tente ir durante a semana. Qualquer outra opção estará lotada de gente.

IMG-20170409-WA0071

Realidade.

Entrando no parque, vão perguntar por quantos dias você vai ficar. Nós visitamos tudo em dois dias/uma noite, mas também é possível fazer em uma noite só. Caso você vá ficar dois dias, pode tentar aplicar o migué de dizer que vai embora ainda hoje – nós dissemos dois dias e pagamos duas entradas cada, mas não conferiram nada quando estávamos saindo.

Custo total

Gastei 1500 pesos no total, incluindo a gasolina e os pedágios (500 pesos), o aluguel do carro (450 pesos), a entrada do parque (280 pesos) e a comida.

Mais informações em http://www.grutastolantongo.com.mx

IMG-20170409-WA0061

Meu carinho e agradecimento aos meus companheiros de viagem: Rhanna, Josefina, Juliano e Matteo.

Mais fotos de viagem no meu instagram @landgrafjulia. Como eu sou uma blogueira de viagem que se absorve na paisagem e simplesmente esquece de tirar fotos (sim, já sei…), algumas imagens desse post foram emprestadas por @degraciajosefina, @julianobarale, @teofrus e @rhanna_ellen. Gracias!

Você pode também gostar de…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s