Como preparar a mochila para um mochilão

Chega a hora de viajar e todo mundo fica encucado pensando no que colocar na mochila. É engraçada a reflexão sobre como precisamos colocar tudo que é essencial em uma mochilinha, e ao mesmo tempo em que tudo parece importante, bem na realidade, quase nada é imprescindível.

Parti para um mochilão de 5 meses levando 11kg nas costas, em uma mochila de 55 litros. Primeira consideração a fazer: a mochila poderia ter sido menor. 50 ou 45l já teriam sido suficientes para mim, por questões práticas de como carregar de um lado pro outro. Quanto mais espaço temos, mais nos daremos ao luxo de preenchê-lo (com aquilo que, na verdade, não é tããão importante assim…). É importantíssimo pensar em quanto peso conseguimos carregar de forma confortável, e o sugerido é que não se passe de 20% de nosso peso corporal.

IMG_20160220_094846470_HDR

Eu e todas as minhas tralhas penduradas.

Tudo vai depender do seu destino. Claro que se você vai para um lugar muito frio, sua mochila provavelmente acabará mais pesada; se você pretende acampar, ela precisará ser maior para comportar todos os equipamentos. Nesse post faço a lista das coisas que eu levei para mochilar em lugares de temperatura amena ou quente (considerando que, no meio de tudo isso, passei 2 semanas no Nepal em um início de inverno congelante – voltaremos a esse assunto mais adiante…). Lembre-se que o que foi citado aqui é o essencial: você pode levar tudo isso, muito mais ou ainda menos, depende do conforto que precisa – a ideia dessa página é exatamente que você possa viajar por si, conhecendo a si mesmo e podendo compreender suas próprias demandas e necessidades.

O QUE LEVAR NO MOCHILÃO

Sapatos

  • um chinelo de dedo
  • uma bota (ou qualquer outro sapato confortável para longas andanças – a bota segue sendo minha melhor amiga).

Pode ser uma tentação, mas mais que isso você não precisa. Eu até levei uma alpargata… acabei me desfazendo dela no meio do caminho.

Roupas: Quando saímos de casa, queremos prever tudo que enfrentaremos, pra que não falte nada. A verdade é que a maioria dos viajantes tem poucas roupas (e os que tem muitas acabam deixando-as pelo caminho), estando dispostos à doá-las, emprestá-las, trocá-las… a maior probabilidade é que a sua mala inicial seja bem diferente da final, quando estiver retornando para casa. Não se preocupe em prever tudo que precisará!!

  • 2 calças / 1 bermuda (claro que se você for pra um país muito quente e não-conservador, pode trocar a proporção)
  • 3 blusas (dependendo do destino: pensando no que seria útil na Índia, levei apenas blusas que tapassem os ombros)
  • roupas íntimas (4 calcinhas/cuecas são suficientes, levando em consideração que você vai lavá-las. 1 ou 2 tops ou sutiãs, dependendo do seu uso dos mesmos.)
  • 1 casaco corta-vento (de um tecido mais impermeável – é bom para quem gosta de fazer trilhas ou sobe a altitudes mais elevadas. Para quem fica na cidade, não é necessário)
  • 1 casaco leve, de tecido
  • 1 casaco mais grosso, de lã ou cardigan
  • 1 lenço (item favorito da mala inteira pela versatilidade: pra se cobrir e entrar em templos, pra não chamar tanta atenção na rua em países mais conservadores, pra se proteger no frio, pra tapar a região do peito quando tudo que você não quer é usar sutiã… mil possibilidades!)

Sim, se você levar a quantidade de roupas citadas nessa lista, as pessoas que vêem suas fotos no facebook vão começar a comentar sobre como você não se troca nunca. O que também não deixa de ser verdade.

Pequena dica baseada em uma experiência pessoal: os países no meu roteiro eram majoritariamente quentes na época que eu visitaria. Planejava passar no Nepal no início do inverno, mas não queria levar um casaco mais grosso que teria de carregar durante a viagem inteira pra só usar por alguns dias. O resultado foi que ganhei muitas roupas de outros viajantes, me vesti no melhor estilo “cebola” (camadas e mais camadas de roupas), e quando fui fazer um trekking nos Himalaya, aluguei um casaco grosso por 3 dias. Passei um pouco de frio, mas sobrevivi sem ficar doente e sem um peso extra na mala.

Higiene pessoal e remédios:

  • Sabonete, shampoo, pasta e escova de dentes; sabão de côco ou similar para lavar as roupas.
  • Faca ou canivete suíço.
  • Corda de varal (para estender em qualquer ambiente e poder pendurar suas roupas recém lavadas).
  • Uma toalha pequena (de preferência uma de secagem rápida, de um tecido mais leve. Encontra-se em loja de esportes).
    Se não quiser ter esse gasto, dá pra comprar tecido de fralda em metro: vi gente usando, funciona, e mais barato impossível. Só não sei quanto tempo resiste.
  • Para quem se preocupa com a depilação, o melhor método que encontrei foi levar um aparador de pêlos (pequeno, nas lojas se vende como “modelo feminino”, serve para qualquer parte do corpo). Só lembrando que esse provavelmente não será o momento da sua vida em que você mais se importa com depilação – e isso não é nem um pouco problemático.
  • Para quem menstrua, recomendo o coletor menstrual: você nunca precisará passar aperto pra comprar absorvente. Indico que comece a utilizar alguns meses antes da viagem para se adaptar.
  • Alguns remédios: antialérgico, antitérmico, analgésico.

Outros equipamentos

  • Barraca, isolante térmico e fogareiro são alguns exemplos essenciais para alguns tipos de viagem e desnecessários em outros. Mas, independente de como você gosta de viajar…

    >>> LEVE SACO DE DORMIR <<<

Eu não levei e ganhei um de presente de uma amiga que conheci no caminho e já estava encerrando sua viagem. Junto com o lenço, esse acabou sendo o item mais importante da minha mochila. Serve pra quando você dividir quarto e não tiver uma cama apropriada, pra couchsurfing, pro quarto frio sem cobertas, pra cama com lençóis de limpeza duvidosa, pra dormir no trem, pra se enrolar e não passar frio em qualquer momento, pra travesseiro… Momento de declaração de amor ao saco de dormir. Leve-o. Ame-o.

O QUE LEVAR NA MOCHILA DE ATAQUE

Mochila de ataque é aquela mochilinha pequena que você vai carregar consigo aonde quer que vá. Nela ficam as coisas mais essenciais ou que você pode precisar ter pra “fácil acesso” (sem querer abrir a mochila grande).

Eletrônicos: eu levei um celular e uma câmera pequena. Pode até dar vontade, mas tem pouca justificativa pra levar um notebook: pesa muito e não há basicamente nada que não possa ser feito com um smartphone. (Independente do que você decidir levar, não esqueça do carregador equivalente).

  • Além disso, se você levar muitos apetrechos eletrônicos pode ser interessante levar um T, para dividir e não monopolizar todas as tomadas do hostel (se liga!!).
  • Um adaptador de tomada universal também é importante em grande parte dos países (vale pesquisar como é a tomada nos lugares que você pretende visitar).

Outros:

  • um caderno e uma caneta, pra anotar aquela coisa incrível que você acabou de ver acontecendo e não quer esquecer nunca mais.
  • um livro (e se a viagem foi longa, de preferência em inglês ou espanhol de acordo com a maioria viajantes do lugar que você for – assim você garante poder trocá-lo quando terminar a leitura e nunca precisará pagar por um livro novo).
  • Garrafa dágua de 1 litro. Em muitos hostels é oferecida água potável, então dá pra enxer a garrafa sempre e não ter o gasto a mais. Eu comprei uma garrafa chamada “bobble” que tem um filtro acoplado. Custou menos de 30 reais aqui no Brasil e eu usei para beber água da torneira em países como o Nepal e Camboja.
    Pra quem pode investir mais, existe um purificador de água chamado “Life Straw” com uma tecnologia que permite que você o utilize como um canudo, bebendo inclusive de poças de água estagnada.
  • E no corpo, sempre comigo, levava uma boa e velha pochete para o meu passaporte/dinheiro.

Conforme buscamos diminuir nossa bagagem (o que costuma acontecer quando já estamos viajando e percebemos como toda essa tralha não é de fato necessária), fica mais fácil visualizar o quão supérfulas e criadas por nós mesmos são a maioria das necessidades. Com o tempo, nossa capacidade de ser econômico aumenta, e na próxima viagem toda essa organização já vai ser tranquilíssima (e, com esperança, a mochi já vai estar bem menor. Sempre dá pra diminuir!).

Esqueci de algo que você considerou essencial no seu mochilão? Quer um post mais específico sobre algo que foi comentado aqui? Entra em contato pela página do facebook!

Gostou desse post? Você também pode se interessar por…

banner

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s